quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Eu quero tanto que todos fiquem bem. Que daqui há alguns poucos anos a gente se olhe e veja como tudo está direitinho, no lugar, nossas vidas acertadas, com uma sensação, que dure um segundo, que seja, de que já cumprimos muito que agora jaz pra trás. Bebamos um copo de água, sentemos e esperemos.
Bebamos chá em xícaras de porcelana colorida na sacada da casa de um de nós, numa manhã de domingo, meio nublada, e obviamente bonita, todos juntos, farfalhando o jornal, comentando amenidades, ouvino um jazz, saboreando a geléia, talvez um pouco de mel, todos juntos, sentido a leve brisa fria, com aquele ar de recém-acordar que parece deixar as pessoas mais bonitas, mais próximas umas das outras, mais nuas e entregues à total devoção aos que vêem. Eu quero tanto que todos fiquem bem.

8 comentários:

Tati disse...

Gracinha. Só confesso que eu trocaria o jazz...mas como eu tb quero que todos fiquemos bem! A descrição do chá quase me fez levantar e ir aí ver um filme com vc, o chá, a porcelana coloria e a sacada.

Aline disse...

Ontem comentei com o Beto que fico imaginando como seremos mais velhos. Rs.
Não me veio a cabeça uma imagem com chás e manhãs. Embora eu aspire pra todos nós uma tranquilidade que aquiete essas tempestades que nossos 20 anos estão nos dando de presente.

E eu também quero tanto que todos fiquemos bem (principalmente agora que uma nuvem negra resolveu estacionar bem em cima da minha cabeça, rs), e eu penso que quem sopra ela vezenquando e faz ela ficar um pouquinho afastada são vocês.

beto,,, disse...

sabia que a tati nao ia curtir o jazz. a gente exclui ela! há! imagino essa brisa no nosso apê coletivo de férias na avenida atlântica, defronte ao posto oito em ipa. arrasando sempre.

de preferência, esse amanhecer após uma balada. ainda sou apaixonado por esse tipo de amanhecer junto. beto, o jovem. rsrsrs

Felipe Baptista disse...

Quando escrevi do jazz tive certeza de que a Tati faria algum comenta´rio a respeito, rs. Ai, e eu tenho gostado tanto de chá!

Felipe Baptista disse...

Sim. Beto, o jovem. Destruindo minha metáfora de calmaria e tranquilidade... Relaxa Beto, um dia você vai, com certeza, se cansar da vida de balada adoidada, rs. Ou pelo menos eu espero.

Aline disse...

também te apoio beto, no amanhecer após a balada.

hehehehehe

beto,,, disse...

não canso! eu sou jovem e velho ao mesmo tempo, tá? :p

Tatiane disse...

Adoooro meu amigo Betamim Button.