terça-feira, 21 de agosto de 2007

Vento e Vidro


Ás vezes eu tenho medo de pronunciar minhas expctativas, como se elas fossem bolas de cristal prestes a se despedaçarem no chão. Secas, quebradas, perdidas.

É como se minhas impressões saissem de mim e se mostrassem em uma tela branca em frente, acenando, gritanto que todas estavam erradas. E nunca mais voltassem.

2 comentários:

Cazarim De Beauvoir disse...

Às vezes eu também tenho medo de pronunciar minhas expectativas, como se elas fossem balas de um canhão prestes a disparar em todas as direções.

E errei quando falei sobre liberdade. O problema é que eu ainda tenho muita fome. A Clarice disse mais ou menos isso: 'Manger avant la faim - c'est plus distingué'. Eu poderia ter dito: 'Manger sans faim - c'est la liberté'. Mas, depois de ontem, diria apenas: 'Manger: c'est la liberté'. Há, contudo, o medo.

Mas eu também há. Veremos quem se dá melhor.

Cazarim De Beauvoir disse...

o "c'est la liberté" se deu bem. por enquanto só.

ho riuscito.[?]

.[?]