quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Para minha amiga Austen

para a Lyanna, mais uma vez.

"É uma verdade universalmente conhecida que um homem solteiro, possuidor de uma boa fortuna, deve estar necessitando de esposa."
Jane Austen, em Orgulho e Preconceito.


Puff, Jane tolinha....

.

Aí, depois de alguns segundos, o Beto vira e fala: "Gzente, mas é claro que não existem verdades universais!!! É tudo relativo!!!"

5 comentários:

Tati disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkk

Lyanna Carvalho disse...

EsposA? Look at my face.

Reza o conhecimento geral que um filme, ainda que muuuito fuleira, prima pela coerência e verossimilhança. O problema da fala da coitada não é a existência ou não de uma verdade universal (zgente, hellooow, depois que Kant morreu essa discussão ficou tããão démodé), mas a inexistência certa de um ente mitológico - no caso o cromossomo Y (ainda mais rico, hahaha!-sarcástico). Por que ela não aproveitou e falou sobre unicórnios casamenteiros? Em que garagem filmaram essa porcaria?

(Essa caixa de comentários não diferencia hífens de travessões, o que prejudicou em muito a elaboração dos meus dizeres. ¬¬)



(Mas, só para garantir, quem é esse moço rico que deu base à fala?????)

Lyanna Carvalho disse...

Ah, gente, correção: filme baseado no livro. Falei do filme, mas também serve para o livro, rs. Um erro repetido. Qual o problema do mundo? ¬¬

Pi disse...

com aquela vozinha do gilberto:

"O mundo precisa é de paz, Lyanna, é, precisa de paz..." - balançando a cabeça verticalmente devagarinho, como um velho, com um abre-e-fecha dos olhinhos miudinhos...

beto,,, disse...

gente! meadoro! kkkkkkkkkk
zoa